Minhas Artes
   
 



BRASIL, Nordeste, SALVADOR, CABULA, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Cinema e vídeo, praias
MSN -
 

  Histórico
 27/11/2005 a 03/12/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005

Categorias
Todas as mensagens
 Ponto de Cruz
 Crochê
 Arraiolo
 Gráficos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 pattern.melaodiy
 birdcrossstitch
 vocefazartesanato
 pontosmagicos




 

 
 

Nem os sapatos e sandálias da linha retrô escapam à forte tendência.

        



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 23h44
[] [envie esta mensagem
]


 

 

 

.

 

Renovação do crochê

O crochê na passarela,  esbanja  graça  e  romantismo. As técnicas não se aliam apenas às peças de roupas, mas aos acessórios: broches, bolsas, faixas para os cabelos, jóias e sapatos também embarcam na atmosfera nostálgica. Ajustados às propostas contemporâneas, os crochês aparecem cheios de penduricalhos decorativos.  As crocheteiras hoje, não fazem apenas produtos de utilidade doméstica roupas de bebês, capas para almofadas e colchas, as artesãs ousam na criação e chegam a resultados encantadores. Essa troca de idéias e experiências rendeu um trabalho rico em originalidade. Elas incrementam as peças com fitas de cetim, bordados, e, inclusive, com broches de flores feitos com o próprio crochê.

  

 


Escrito por Céu às 23h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

O CROCHÊ SAI DO FUNDO DO BAÚ


Com a industrialização das roupas e a massificação das tendências da moda tudo que é feito à mão está sendo super valorizado. Neste inverno, a simplicidade dos pontos artesanais do crochê ganha status e passa a ser chique.
A mania ganhou repercussão internacional quando o estilista americano Marc Jacobs e a italiana Miuccia Prada criaram roupas e acessórios com acabamentos em crochê. Com uma atitude moderna e visual renovado pelos estilistas o crochê sai do fundo do baú com todo o charme e a singularidade de um produto feito à mão do início ao fim. Apesar de jamais terem sido abandonados pelas agulhas das vovós, os pontos de crochê, eram, até pouco tempo, considerados ultrapassados itens alternativos em nossos guarda-roupas.



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 23h36
[] [envie esta mensagem
]


 

 

      As  rendas  em  crochê  também   eram  decorações  básicas   para  colchas, tapetes  de  sala,  toalhas  de  mesa  e  bicos  de  almofadas. Existiam  finíssimas  rendas  de  agulhas  e  de bilros (peça  de  madeira  ou  metal,  semelhante  ao  fuso,  usada  para fazer  rendas  e  almofadas), mas  essas    maravilhas    eram  encontradas  em  casa  da classe  alta  da  sociedade.

       Passados  alguns  anos,  chegou  a  vez  das  peças  em  bordados.  Sempre  muito  prendadas, as  mulheres  eram  chamadas  carinhosamente  de  “crocheteiras”  ou  “tricoteiras”.

      As  mulheres passavam  muitas  vezes  horas  de  seus  dias  bordando  enxovais   para  futuros  casamentos.  Em   cada  peça  do  enxoval  tinha  que  haver  algum  tipo   de  bordado,  nem   que  fosse  apenas  as  iniciais   dos  nomes  dos  noivos.

 

 



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 17h26
[] [envie esta mensagem
]


 

 

CROCHÊ : O PASSADO ESTÁ DE VOLTA

 

 

       Voltando  um  pouco  no  passado,  por  volta  do  século  XVIII,  o  crochê  e  o  tricô 

estiveram  em evidência. Eram  consideradas  peças  essenciais  nos  guarda-roupas  das  mu-

lheres  conservadoras  da  época.

       Os  xales  e  as  toucas  eram  acessórios  especiais  e  complementares  para  as  roupas  luxuosas.  As  mulheres  os  colocavam  sempre  que  saíam de  casa  para  uma  festa,  casamento,  reunião  e  recepção  importante  da  alta  sociedade.

      



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 17h22
[] [envie esta mensagem
]


 

 

        O  crochê  é  uma  arte  muito  antiga  e  muito  valorizada  por  ser totalmente  artesanal  e  cheia de criatividade. Com apenas uma agulha e linha, pode-se criar lindos  modelos  em  roupas,  tapetes,  biquínis,  almofadas  e  várias  outras  peças... só depende da criatividade  de  cada  um!

       As  melhores  griffes    estão  apresentando  o  que    de melhor na  moda  em  todas  as  estações.  Estão  abusando  do  crochê,  tricô   e  bordado em  blusas,  xales,  tiaras,  lenços   de  cabeça   e  outros  acessórios.  Quem  diria que  a  moda  que  faz  a  cabeça  de  sua  avó  e  tia,  estariam  de  volta  com força  total.

      



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 17h17
[] [envie esta mensagem
]


 

 

TECIDOS  PARA  ARRAIOLOS

 

          Talagarça grossa                                      

 

                Juta para arraiolo

 



Categoria: Arraiolo
Escrito por Céu às 00h15
[] [envie esta mensagem
]


 

 

trabalhos em arraiolo

       



Categoria: Arraiolo
Escrito por Céu às 00h01
[] [envie esta mensagem
]


 

 

FALANDO SOBRE PONTO DE CRUZ

Ponto cruz é um trabalho fácil e que requer pouca habilidade com agulha e linha para aprender. Pode-se usar qualquer livro de ponto cruz (nacional ou importado). Os gráficos que auxiliam na execução do trabalho possuem um símbolo para cada cor de linha. É necessário que se tenha à mão, linha, agulha e tecido de trama simétrica. Recomenda-se iniciar por um projeto pequeno.

SOBRE OS GRÁFICOS: Cada quadrado do gráfico representa um espaço onde poderá ser feito um ponto de cruz. O símbolo mostrado no quadrado especifica a cor a ser usada e é mostrado na lista de símbolos de cores. Os fabricantes usam números para representar as cores. Elas são universalmente iguais, por isso, o resultado será perfeito.

SOBRE OS TECIDOS: Nós temos "etamine", "cânhamo" e "linho" para ponto cruz. Por definição, estes tecidos são feitos com a mesma quantidade de fios na horizontal e na vertical . O ponto cruz é feito na intercessão dos fios. Pelo fato de o número de fios em cada direção ser igual, cada ponto de cruz será do mesmo tamanho e, perfeitamente quadrado (exceto no "linho").

SOBRE OS FIOS: O mais popular de todos os fios para ponto de cruz é a linha de algodão com seis fios, mundialmente conhecida como mouliné. Ela pode ser dividida em um, dois ou mais fios ao mesmo tempo. A maioria dos gráficos traz listadas as referências de meadas Anchor e DMC.

SOBRE AS AGULHAS: Agulhas pequenas, sem ponta, para tapeçaria, tamanhos 22, 24 e 26 são usadas para bordar. Quanto maior for o número, menor será a agulha. Use um tamanho de agulha que lhe facilite a colocação dos fios solicitados. Não utilize uma agulha grande para uma trama pequena, o que pode prejudicar a própria trama do tecido. A agulha com a linha precisa deslizar perfeitamente pela trama do tecido. Para se ter um trabalho confortável, sugere-se de usar a linha com 50cm de comprimento.



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 23h29
[] [envie esta mensagem
]


 

 

TRABALHOS EM ARRAIOLO

 



Categoria: Arraiolo
Escrito por Céu às 13h41
[] [envie esta mensagem
]


 

 

MEUS TRABALHOS EM PONTO DE CRUZ

  

 

 

   



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 13h23
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Meus trabalhos em crochê

     



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 23h19
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Chapéu em crochê

Imagem 2  Imagem 3 



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 23h08
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Maiôs em crochê

Maiô azul degradê e verde é feito com ponto alto. Tem decote quadrado e uma dobra como detalhe.

Maiô amarelo  confeccionado em ponto de leques na parte superior e ponto alto no restante.Alças finas e decote em U.

Maiô azul - parecem duas peças, mas é pura ilusão.O cinto  com fivela dá o toque de originalidade na divisão das cores. É feito todo em ponto alto, com bicos de crochê nas cavas.

   



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 22h53
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Biquinis em crochê

Azul da cor do mar.Todo feito em ponto alto e amarrado por laços. O amarelo-ouro compõe o sutiã com barra larga e a tanga com cinto para variar. O ponto alto em verde-musgo, com bege, está na parte inferior, com cavas discretas e, na superior, alças finas.

   



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 22h50
[] [envie esta mensagem
]


 

 

BARRADOS EM CROCHÊ

Estes barrados podem ser aplicados em toalhas de banho ou de mesa, em panos de prato ou, ainda, nas prateleiras dos armários. Tudo branquinho, para iluminar seu enxoval!

Material :
. fio Pingouin 1000, branco (314);
. agulha para crochê Pingouin nº 2.

Modo de fazer :
Em uma correntinha de base, trabalhe seguindo o gráfico correspondente. Terminado o barrado, prenda-o na peça de sua preferência.

GRÁFICO 1 1
Inicie o gráfico pelas rosetas (A). Emende três delas. Em seguida, trabalhe a parte inferior (B),
unindo-a com as rosetas, conforme mostra o gráfico. Por último,
faça a borda superior (C)


GRÁFICO 3
Inicie o trabalho pelos losangos, depois faça as pétalas (A). Repita mais uma vez. Faça quantas vezes forem necessárias. Em seguida, trabalhe a parte inferior (B) e a superior (C). Finalize com o picô



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 15h45
[] [envie esta mensagem
]


 

 

HISTÓRIA DO CROCHÊ

Origem: EUROPÉIA
Matéria Prima: FIOS DE LINHA
Descrição:
O crochê é a arte de entrelaçar fios de linhas com o auxílio de uma agulha. É um trabalho que exige muita habilidade das artesãs. O trabalho mais delicado. utilizado nos acabamentos de langeries para peças íntimas, enxovais de bebês, lenços, toalhas de banho, lençóis, fronhas etc, são feitos com fios de linhas finos; a linha mais grossa, de algodão, lã, nylon, ráfia etc é utilizada para confecção de coberturas para almofadas, bolsas, sacolas, colchas, toalhas de mesa. Na Região dos Lagos do Rio São Francisco merecem destaque na confecção do crochê os seguintes municípios: Floresta e Itacuruba, em Pernambuco; Gararu, Canindé do São Francisco, Porto da Folha e Monte Alegre, em Sergipe; Rodelas, Macururé, Chorrochó e Abaré, na Bahia.




Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 15h31
[] [envie esta mensagem
]


 

 

PONTOS - Passo a passo

Pontos:

  • Ponto Alto
  • Ponto Alto Duplo
  • Ponto Baixo
  • Ponto Baixissimo
  • Ponto Picô
  • Ponto Correntinha

Modo de Fazer:

Ponto Alto
Ponto Alto Duplo
Ponto Baixo
Ponto baixíssimo
Ponto Correntinha
Ponto Picô



Categoria: Crochê
Escrito por Céu às 15h23
[] [envie esta mensagem
]


 

 

GRÁFICOS DE ANIMAIS



Categoria: Gráficos
Escrito por Céu às 10h53
[] [envie esta mensagem
]


 

 

GRÁFICOS FLORAIS



Categoria: Gráficos
Escrito por Céu às 10h50
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DETALHES

Lave sempre bem as mãos antes de iniciar um trabalho, e todas as vezes que você sentir suas mãos suarem. Isto para evitar que o tecido fique manchado com a gordura natural do calor das mãos. 
Ao terminar seu trabalho, lave-o em água fria com sabão neutro. Não torça a tela, e se houver manchas localizadas, use uma "beirada" do próprio étamine para dar uma esfregadinha no local. 
Use uma toalha seca para absorver o excesso de água, e ainda úmida leve-o para passar. 
Passe o bordado pelo avesso e use um produto para engomar. Passe a ferro sempre do avesso. 
CUIDADO:
Depois do ato de "passar" e antes de guardar, deixe seu bordado secar e arejar. Se você tiver que guardá-lo, principalmente em trabalhos grandes, evite usar invólucros de plástico, mas se isto se fizer necessário, vigie-o e abra-o  constantemente, para evitar aborrecimentos e perda do trabalho, com o aparecimento de mofo.

Nozinho Francês:
Usado especialmente para fazer olhos de pequenos animais, pistilos de flores. Muito usado para a decoração de motivos variados. É representado, no esquema, por bolinha que nunca está dentro de um quadradinho, mas na intercessão de 4 ponto. Saia com a agulha no furo indicado pelo esquema que está sendo executado; coloque a agulha na frente da linha e dê uma volta com a linha em torno de agulha; entre com a agulha na trama do tecido, em ponto bem próximo daquele da saída. Segure as laçadas junto ao tecido até puxar toda a linha para baixo. Para aumentar ou diminuir o tamanho do ponto, aumente ou diminua o número de fios na agulha, nunca aumente o número de laçadas.

Ponto Atrás:
O Ponto Atrás, é feito somente após ter completado todos os pontos, em ponto cruz. O ponto atrás, é feito para dar os pequenos detalhes e definições do seu desenho. A figura abaixo, mostra a seqüência de alguns pontos. Traga o fio para cima, nos número ímpares e, para baixo, nos números pares. O ponto atrás, pode ser feito sobre mais de um quadrado da trama do tecido e ir para todos as direções.

Arremate:O arremate do ponto cruz básico é feito da seguinte forma: no avesso do tecido, passe a linha por dentro de vários pontos. Para deixá-lo mais seguro, evitando que o ponto escape ao lavar, passe pela trama na diagonal. Isso  permitirá um avesso perfeito. 

Bastidores:
Nem todos conseguem ter aqueles pontos bonitos e regulares. Um bastidor acaba com isso sem muitos problemas. Depois de adquirir o hábito de usar bastidor, fica impossível bordar sem ele. O bastidor deve ter trava, isto facilita o trabalho de colocar o tecido. O melhor é usar um bastidor do tamanho adequado à sua mão. Solicite ajuda da vendedora na hora de comprar. Sendo assim, você usa o bastidor se quiser, e como preferir. Apenas, deve retirar o bastidor sempre que parar de bordar, pois ele pode marcar o tecido.



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 10h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DICAS PARA BORDAR O PONTO CRUZ

1. Todos os pontos devem ser feitos na mesma direção.
2. Deixar os pontos uniformes, sem apertar demais, ou deixá-los frouxos.
3. Os pontos devem estar bem alinhados, penteados, não torcidos ou enrolados. Devem dar um aspecto uniforme ao trabalho. O número de fios utilizados devem ser proporcional à tela utilizada.
4. Linhas bem arrematadas e sem criar sombras, evidenciando que foram puxados de um canto para outro.
5. O trabalho deve ser bem utilizado em relação à peça bordada.
6. Os outros pontos utilizados, como o nó francês, ponto margarida, etc., devem estar bem feitos e harmonizando o bordado como um todo.
7. O trabalho deve ser limpo, bem lavado e bem engomado.
8. A apresentação de um trabalho deve valorizar o bordado. Isso significa uma moldura bem colocada, um bico de crochê bem escolhido para uma toalha, etc.
9. Quando uma peça tiver o avesso visível, deve estar limpo e perfeito, com todos os pontinhos na vertical.
10. A aparência final deve ser bonita, fina e que se pareça com uma pintura.
Fonte: Norma Aloy Antunes, revista Arte de Bordar Ponto Cruz nº 34



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 10h34
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DICAS

Dicas gerais de como bordar

Antes de começar qualquer trabalho é importante ler as instruções e certificar-se de que está tudo suficientemente claro. Não deixe de ler os enunciados e títulos; procure seguir a ordem numérica dos esquemas antes de bordar, para saber antecipadamente para onde tem que ir. Se a ordem numérica crescente dos esquemas for rigorosamente seguida, não há como errar.
Para entender os esquemas é preciso considerar que os quadrados utilizados equivalem a um quadradinho do tecido, ou seja, cada um equivale a um ponto. Cada quadrado mede aproximadamente 2 cm., sendo cerca de 10 vezes maior que o quadrado a ser bordado no tecido. Mas, independente do tamanho do quadrado, em qualquer esquema, deve-se lembrar que um quadrado equivale a 1 ponto.
No tecido, os quadradinhos estão unidos uns aos outros. O furo, representado pelo ponto preto, é o mesmo para até 4 quadradinhos, ou seja, a linha passa pelo menos 4 vezes pelo mesmo lugar. É preciso atenção para não puxar ou prender a linha quando quando se passa várias vezes pelo mesmo lugar.
O ponto cruz pode ser feito em carreiras horizontais, verticais e diagonais; pode ser executado em duas passagens ou de uma só vez. É formado por um ponto base, que é a primeira metade do X (esquema 1) e deve ser feito sempre na diagonal que une o canto superior direito ao canto inferior esquerdo, não importa em que sentido - a inclinação será sempre a mesma. O ponto de cobertura é a segunda metade do X (esquema 2) e deve ser feito sempre na diagonal que une o canto superior esquerdo ao canto inferior direito, não importa em que sentido a inclinação será sempre a mesma. É importante notar que a inclinação do ponto tem sempre o mesmo sentido.
os esquemas mostram as diferentes direções em que se pode fazer o ponto sem que seja alterado o sentido, ou eixo, da inclinação do ponto.



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 10h21
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Tabela

                                                                                  Tabela de correspondência

  TECIDO     

étamine com 3 pontos por cm   
étamine com 4 pontos por cm   
étamine com 5 pontos por cm   
étamine com 6 pontos por cm  
étamine com 7 pontos por cm 
étamine com 8 pontos por cm  
cânhamo com 8 fios por cm  
cânhamo com 9 fios por cm 
cânhamo com 11 fios por cm  
cânhamo com 12 fios por cm  

linho com 10 fios por cm  
linho com 13 fios por cm 
linho com 14 fios por cm 
linho com 22 fios por cm 
 

AGULHA 

20
22
24
26
26
28
24
24
26
26

24
26
26 
28 

NÚMERO DE FIOS
6
4
3











 

 

Acabamento 
Acabou seu bordado? Agora faça um acabamento bem bonito, Use e abuse também das rendas, tecidos, bordado inglês, fitas, etc.. 
Tenho certeza que você vai querer fazer outro, e outro, e outro..... Seja bem vinda.



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 10h19
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Dicas para iniciantes

Para você que vai iniciar um trabalho em ponto cruz, pela primeira vez, parabéns! Observando algumas regras básicas você logo vai pegar amor, e aos poucos vai sentir que também pode fazer trabalhos lindíssimos. Você vai se admirar de que uma tela lisa, em branco, aos poucos vai aparecendo o motivo que você escolheu, e de repente, um milagre! Está pronto! Isto dá uma alegria muito grande, pois além de você gostar do que fez, sua família, parentes e amigos, certamente vão adorar, e de repente pode começar até uma fonte de renda. 
Aqui vão algumas explicações do chamado passo a passo para iniciantes. Mãos a obra. 

Escolha do tecido e agulhas 
Existem vários tipos de tecidos para bordar ponto cruz.
O mais usado é o Étamine, que tem suas tramas de três tamanhos, isto é, cada trama forma um quadradinho, e estes quadradinhos é que tem tamanhos diferentes.
O Cânhamo, enquanto na étamine os fios formam blocos quadrados, no cânhamo a trama é feita por fios individuais entrelaçados um a um ou dois a dois tanto na horizontal quanto na vertical.
Para bordar o cânhamo, trabalha-se cada ponto em cima de dois fios horizontais e dois verticais.
Existem vários tipos de cânhamo, com nomes e composição diferentes. O Zweigart Linda, de algodão, e o Jobelan, de algodão com viscose, são os mais comuns.
Para você que vai iniciar, recomendo o étamine de trama maior, que vai facilitar você a conhecer e se familiarizar com o "tal" quadradinho. Também existem étamine coloridos, que são lindos, mas o ideal é começar pelo branco, também para a familiarização das cores. Por enquanto se ocupe só com este étamine, e depois quando você estiver "craque", ai use e abuse dos outros tamanhos, dos coloridos e de bordar em outros tecidos. 

Agulhas 
Use as agulhas próprias para bordar ponto cruz, pois elas não tem a ponta fina, desta forma não corre o risco de se espetar. Para bordar no étamine recomendado, use de preferência a agulha de nº 22. 

Motivo 
Agora com o étamine e agulha em mãos, escolha o motivo (como você já deve ter observado, existem muitos e muitos motivos, cada um mais lindo que o outro, desde pequenos até grandes). 
Escolha um motivo com poucas cores, ou de uma cor só, pois em primeiro lugar você vai aprender a fazer os pontos. Pronto; escolheu? 

Centralização do trabalho 
Dobre o tecido ao meio na horizontal e na vertical. Abra o tecido e alinhave em forma de cruz, sobre as marcas deixadas pelas dobras. O encontro dessas linhas corresponde ao centro do tecido e também do motivo.
Fonte: Manequim Ponto Cruz - fevereiro/98 

Como calcular a metragem de tecido necessária para um trabalho
Para se calcular a metragem de tecido, conta-se em primeiro lugar o número de quadradinhos verticais e horizontais do gráfico do motivo e depois dividir os resultados pelo número de pontos por cm do tecido escolhido.

Por exemplo: o motivo escolhido tem 60 por 30 quadradinhos.
O tecido escolhido é a étamine com 3 pontos por cm.
então 60/3=20 cm
30/3=10 cm

O motivo escolhido terá a medida final de 20cm por 10cm
e precisaremos de um tecido de 30cm por 20cm, pois precisaremos acrescentar 5 cm para as laterais para se fazer o acabamento.

Se o tecido usado for o cânhamo, têm-se ainda que dividir o número de fios por 2, para se chegar ao número de pontos por cm. Assim um cânhamo de 12 fios, terá 6 pontos por cm.

Linhas de marcação
Para facilitar o trabalho de contagem dos pontos e marcar o centro do trabalho e do desenho, utilizamos linha de costura em cores contrastantes, porém de cores claras, para não soltar fios e manchar o tecido.

Início do trabalho 
Observe atentamente abaixo como começar o bordado, siga estas regras e verá que não é tão difícil como você pensava! 
A agulha vai estar sempre apontada para você, sempre na posição vertical. Desta forma, vai estar sempre com tracinhos verticais no verso, que dão o acabamento correto. Faça sempre uma carreira completa de ida, e vá voltando completando o ponto cruz. Na ida você faz um
/ (vide figura 2), e na volta, ao fechar o ponto, fica X (vide figura 4). Fácil? Verá então, que ao seguir esta regra que é básica, toda a volta terá os fios na mesma posição, ou seja, os fios da volta ficarão por cima, e assim deve ser o trabalho todo para ficar uniforme. 


Gráfico - Fonte: Revista Arte de Bordar nº 35

Número de fios na agulha 
Os números de fios na agulha variam de acordo com o tamanho do étamine. Para este que você está usando (o recomendado), use de preferência dois fios; com três fios o trabalho as vezes fica "carregado". Corte um fio de linha, una as duas pontas e enfie na agulha. Verá que o fio fica dobrado no final. Pelo avesso, no local que vai começar, pegue de uma forma leve, um fio da trama, entre a agulha na dobra da linha. Puxe, e a linha estará presa sem perigo de voltar e também não deixará vestígios. Para arrematar, leve o restante do fio para o avesso e passe por uns quatro ou cinco fios, escondendo, e cote bem rente. Dificilmente o fio se solta. Use fios de meadas. 
 



Categoria: Ponto de Cruz
Escrito por Céu às 10h15
[] [envie esta mensagem
]


 

 
[ ver mensagens anteriores ]