Minhas Artes
   
 



BRASIL, Nordeste, SALVADOR, CABULA, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Cinema e vídeo, praias
MSN -
 

  Histórico
 Ver mensagens anteriores

Categorias
Todas as mensagens
 Ponto de Cruz
 Crochê
 Arraiolo
 Gráficos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 pattern.melaodiy
 birdcrossstitch
 vocefazartesanato
 pontosmagicos




 

 

Ponto de Cruz

 

Gráfico de Natal

 



Escrito por Céu às 18h57
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Simbolos das profissões



Escrito por Céu às 22h45
[] [envie esta mensagem
]


 

 

PROFISSÕES

 

                           Arquiteto                                                                                    Costureira

                   Cozinheiro                                                                                                  Dentista

Veterinário



Escrito por Céu às 22h32
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Trabalhos em Ponto de Cruz


Artigo Para  o seu bebê

 

Para bordar esse lindo conjunto você vai precisar de:

 

1 babador com faixa de étamine na cor verde água
1 porta fralda com faixa de étamine na cor verde água
1 porta mamadeira com faixa de étamine na cor verde água
linhas DMC na cores abaixo indicadas
agulha tapestry n. 24
tesoura de bordado

 

Modo de fazer:


Aplique o bordado seguindo os gráficos abaixo, centralizando o desenho.

 

Gráficos

porta fralda

porta mamadeira

babador

cores utilizadas

 


_____________________________________________

Artmaya Atelier Artístico



Escrito por Céu às 17h29
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Gráficos: ZODIACO ORIENTAL

Chinese zodiac - Acquarius

Chinese zodiac - Aries

Chinese zodiac - Cancer

Chinese zodiac - Capricorn

Chinese zodiac - Gemini

Chinese zodiac - Leo

Chinese zodiac - Libra

Chinese zodiac - Pisces

Chinese zodiac - Sagittarius

Chinese zodiac - Scorpio

Chinese zodiac - Taurus

Chinese zodiac - Virgo



Escrito por Céu às 23h52
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Agulhas e Linhas

Ponto para elas

 

As vovós estavam certas e não sabiam. Jovens mulheres dão adeus ao estigma de "coisas de quem não tem o que fazer" e se agarram às agulhas e linhas para mandar o estresse às favas.

Por Ellen Alaver

Começa a novela das 8. Sentada no sofá, Fabiana Uchinaka puxa sua caixa de novelos de lã e começa a tricotar mais uma colcha. Aos 21 anos, é uma exímia tricoteira. Se você achou que a cena era perfeita para o início de mais um conto de Gabriel Garcia Marques, errou. Não se trata de realismo fantástico, mas sim de uma realidade surpreendente: jovens mulheres estão às voltas com linhas e agulhas, atividades "de mulherzinha" para aliviar o estresse adquirido com as conquistas que fizeram no mercado de trabalho. Se tricô, crochê, bordado e outras trabalhos manuais eram obrigatórios na formação de uma mulher prendada, agora servem para ralaxar e ponto.

Segundo a especialista em arte-terapia Rita de Castro Pebé, de nada adianta adotar uma prática manual pura e simplesmente. É preciso gostar do se que se faz. "Se a pessoa não se interessa pela atividade, ela abandona o exercício e corre o risco de se sentir fracassada", alerta.

Fracasso é uma palavra que não consta no vocabulário da editora de moda Jussara Romão. Aos 45 anos ela só fica frustada quando não encontra tempo para executar as mil e uma idéias que tem durante seu horário de trabalho na revista Elle. "Chego em casa e corro para a minha caixa cheia de material de costura. Além de relaxar enquanto bordo, adoro o resultado do meu trabalho. Meu guarda-roupa é pura 'vintage'  customizada", se orgulha.

Assim como Jussara, a professora de artes Silvia Micali, 30, valoriza os fuxicos que produz. "Minhas amigas dizem que faço trabalho de presidiária, mas enquanto costuro organizo minha vida. Com a cabeça sem estresse fica mais fácil colocar ordem na agenda", ensina a mãe de Carolina, que aos 11 anos já segue o mesmo caminho artesanal.

Trilhar os passos das ancestrais parece o caminho mais fácil para aprender a dar ponto sem nó, literalmente. Marina Wendel de Magalhães, 30, é a terceira geração de tricoteiras da família. "Gosto muito, principalmente no inverno. Além de relaxar, esquento as mãos e o colo. E como sempre tem um sobrinho nascendo, exercitamos fazendo o enxoval. Minhas sobrinhas Irene e Júlia, de 26 e 11 anos, já entraram no esquema", conta a lingüista.

Na opinião de Rita, o que torna esses trabalhos terapêuticos é a ausência de compromisso. "Nunca pensei em vender o que faço. As pessoas pedem e, quando possível, crio alguma coisa. Jamais pensei em produzir comercialmente", garante Fabiana. Talvez inconscientemente ela não queira reproduzir o estresse vivido pelas 200 tricoteiras que trabalham para Izilda Araújo, da grife Nofio. Inicialmente elas não tinha a responsabilidade da produção, mas viram nela uma chance de ajudar no orçamento familiar. A maioria tem entre 25 e 35 anos. "Ainda assim, quando encontram tempo para descansar, correm para o tricô", revela a empresária, que confecciona o tricô de grandes estilistas brasileiros.

Se os trabalhos manuais não são o forte de sua família, não é preciso desanimar. Qual cidade ou bairro que não conta com aquele bazarzinho de esquina? É nele que você provavelmente vai encontrar a sua futura "professora", que vai lhe ensinar os pontos básicos e os mais complicados. Nas bancas, várias revistas mostram como as combinações entre esses pontos podem gerar novidades. Além disso, novos materiais, como agulhas modernas e cheias tecnologia, e uma infinidade de tipos de lãs, fitas, tecidos, miçangas, vidrilhos e um sem fim de bugigangas vão dar corpo às idéias que sua criatividade inventar. Mãos à obra!

 

 



Escrito por Céu às 23h13
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Bela Poesia                                                

O BORDADO

Quando era pequeno minha mãe costurava muito. Eu me sentava perto dela e lhe perguntava o que estava fazendo. Ela me respondia que estava bordando.

Eu observava seu trabalho de uma posição mais baixa de onde ela estava sentada, e sempre lhe perguntava o que estava fazendo, dizendo-lhe que de onde eu estava o que ela fazia me parecia muito confuso. Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente dizia: "Filho, saia um pouco para brincar e quando terminar meu bordado te chamarei e te colocarei sentado em meu colo e te deixarei ver o bordado desde a minha posição".

Perguntava-me porque ela usava alguns fios de cores escuras e porque me pareciam tão desordenados de onde eu estava.

Minutos mais tarde escutava-a chamando-me: "Filho, vem e senta-te em meu colo".

Eu o fazia de imediato e me surpreendia e emocionava ao ver a formosa flor e o belo entardecer no bordado. Não podia crer; de baixo parecia tão confuso. Então minha mãe me dizia: "Filho, de baixo para cima tudo te parecia confuso e desordenado, porém não te ocorria de que há um plano acima. "Havia um desenho; só o estava seguindo. Agora olhando-o da minha posição saberás o que estava fazendo".

Muitas vezes ao longo dos anos tenho olhado para o céu e dito: "Pai o que estais fazendo?" Ele responde: "Estou bordando tua vida." E eu lhe replico: "Mas está tudo tão confuso; em desordem. Os fios parecem tão escuros, porque não são mais brilhantes?" O Pai parecia dizer-me: "Meu filho, ocupa-te de teu trabalho e Eu farei o meu; um dia te trarei ao céu e te colocarei em meu colo e então verás o plano desde a Minha posição."

 Autor desconhecido.



Escrito por Céu às 22h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

GRÁFICOS FLORAIS

 

 



Escrito por Céu às 21h03
[] [envie esta mensagem
]


 

 

RELAXANDO DO GRANDE ESTRESSE DO DIA-A-DIA

.

 

         Não  é  surpresa  para  ninguém  que  os  dias  de  hoje  são  altamente estressantes.  Em  todos  os  aspectos,  a  vida,  hoje  em  dia, exige  demais das  pessoas. Não  é  difícil  ver  como  as  pessoas  vivem  intolerantes, sem paciência  para  nada  e  com  o  pavio  curto.

         Dessa  maneira,  cada  um  deve  procurar  reservar  um  pedaço  do  dia  ou  mesmo  da  semana  para  realizar  alguma atividade  relaxante,  que  permita  “desacelerar”  do  ritmo  frenético  e  alucinante  de  nossas vidas. Cada  pessoa  deve  buscar  encontrar  aquilo  que  gosta  de  fazer,  alguma atividade  que  lhe  traga  paz,  sossego,  que  descanse  a  mente  e  o  cor-po  ao  mesmo tempo.

 



Escrito por Céu às 23h39
[] [envie esta mensagem
]


 

 

FALANDO SOBRE PONTO DE CRUZ

Ponto cruz é um trabalho fácil e que requer pouca habilidade com agulha e linha para aprender. Pode-se usar qualquer livro de ponto cruz (nacional ou importado). Os gráficos que auxiliam na execução do trabalho possuem um símbolo para cada cor de linha. É necessário que se tenha à mão, linha, agulha e tecido de trama simétrica. Recomenda-se iniciar por um projeto pequeno.

SOBRE OS GRÁFICOS: Cada quadrado do gráfico representa um espaço onde poderá ser feito um ponto de cruz. O símbolo mostrado no quadrado especifica a cor a ser usada e é mostrado na lista de símbolos de cores. Os fabricantes usam números para representar as cores. Elas são universalmente iguais, por isso, o resultado será perfeito.

SOBRE OS TECIDOS: Nós temos "etamine", "cânhamo" e "linho" para ponto cruz. Por definição, estes tecidos são feitos com a mesma quantidade de fios na horizontal e na vertical . O ponto cruz é feito na intercessão dos fios. Pelo fato de o número de fios em cada direção ser igual, cada ponto de cruz será do mesmo tamanho e, perfeitamente quadrado (exceto no "linho").

SOBRE OS FIOS: O mais popular de todos os fios para ponto de cruz é a linha de algodão com seis fios, mundialmente conhecida como mouliné. Ela pode ser dividida em um, dois ou mais fios ao mesmo tempo. A maioria dos gráficos traz listadas as referências de meadas Anchor e DMC.

SOBRE AS AGULHAS: Agulhas pequenas, sem ponta, para tapeçaria, tamanhos 22, 24 e 26 são usadas para bordar. Quanto maior for o número, menor será a agulha. Use um tamanho de agulha que lhe facilite a colocação dos fios solicitados. Não utilize uma agulha grande para uma trama pequena, o que pode prejudicar a própria trama do tecido. A agulha com a linha precisa deslizar perfeitamente pela trama do tecido. Para se ter um trabalho confortável, sugere-se de usar a linha com 50cm de comprimento.



Escrito por Céu às 23h29
[] [envie esta mensagem
]


 

 

MEUS TRABALHOS EM PONTO DE CRUZ

  

 

 

   



Escrito por Céu às 13h23
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DETALHES

Lave sempre bem as mãos antes de iniciar um trabalho, e todas as vezes que você sentir suas mãos suarem. Isto para evitar que o tecido fique manchado com a gordura natural do calor das mãos. 
Ao terminar seu trabalho, lave-o em água fria com sabão neutro. Não torça a tela, e se houver manchas localizadas, use uma "beirada" do próprio étamine para dar uma esfregadinha no local. 
Use uma toalha seca para absorver o excesso de água, e ainda úmida leve-o para passar. 
Passe o bordado pelo avesso e use um produto para engomar. Passe a ferro sempre do avesso. 
CUIDADO:
Depois do ato de "passar" e antes de guardar, deixe seu bordado secar e arejar. Se você tiver que guardá-lo, principalmente em trabalhos grandes, evite usar invólucros de plástico, mas se isto se fizer necessário, vigie-o e abra-o  constantemente, para evitar aborrecimentos e perda do trabalho, com o aparecimento de mofo.

Nozinho Francês:
Usado especialmente para fazer olhos de pequenos animais, pistilos de flores. Muito usado para a decoração de motivos variados. É representado, no esquema, por bolinha que nunca está dentro de um quadradinho, mas na intercessão de 4 ponto. Saia com a agulha no furo indicado pelo esquema que está sendo executado; coloque a agulha na frente da linha e dê uma volta com a linha em torno de agulha; entre com a agulha na trama do tecido, em ponto bem próximo daquele da saída. Segure as laçadas junto ao tecido até puxar toda a linha para baixo. Para aumentar ou diminuir o tamanho do ponto, aumente ou diminua o número de fios na agulha, nunca aumente o número de laçadas.

Ponto Atrás:
O Ponto Atrás, é feito somente após ter completado todos os pontos, em ponto cruz. O ponto atrás, é feito para dar os pequenos detalhes e definições do seu desenho. A figura abaixo, mostra a seqüência de alguns pontos. Traga o fio para cima, nos número ímpares e, para baixo, nos números pares. O ponto atrás, pode ser feito sobre mais de um quadrado da trama do tecido e ir para todos as direções.

Arremate:O arremate do ponto cruz básico é feito da seguinte forma: no avesso do tecido, passe a linha por dentro de vários pontos. Para deixá-lo mais seguro, evitando que o ponto escape ao lavar, passe pela trama na diagonal. Isso  permitirá um avesso perfeito. 

Bastidores:
Nem todos conseguem ter aqueles pontos bonitos e regulares. Um bastidor acaba com isso sem muitos problemas. Depois de adquirir o hábito de usar bastidor, fica impossível bordar sem ele. O bastidor deve ter trava, isto facilita o trabalho de colocar o tecido. O melhor é usar um bastidor do tamanho adequado à sua mão. Solicite ajuda da vendedora na hora de comprar. Sendo assim, você usa o bastidor se quiser, e como preferir. Apenas, deve retirar o bastidor sempre que parar de bordar, pois ele pode marcar o tecido.



Escrito por Céu às 10h40
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DICAS PARA BORDAR O PONTO CRUZ

1. Todos os pontos devem ser feitos na mesma direção.
2. Deixar os pontos uniformes, sem apertar demais, ou deixá-los frouxos.
3. Os pontos devem estar bem alinhados, penteados, não torcidos ou enrolados. Devem dar um aspecto uniforme ao trabalho. O número de fios utilizados devem ser proporcional à tela utilizada.
4. Linhas bem arrematadas e sem criar sombras, evidenciando que foram puxados de um canto para outro.
5. O trabalho deve ser bem utilizado em relação à peça bordada.
6. Os outros pontos utilizados, como o nó francês, ponto margarida, etc., devem estar bem feitos e harmonizando o bordado como um todo.
7. O trabalho deve ser limpo, bem lavado e bem engomado.
8. A apresentação de um trabalho deve valorizar o bordado. Isso significa uma moldura bem colocada, um bico de crochê bem escolhido para uma toalha, etc.
9. Quando uma peça tiver o avesso visível, deve estar limpo e perfeito, com todos os pontinhos na vertical.
10. A aparência final deve ser bonita, fina e que se pareça com uma pintura.
Fonte: Norma Aloy Antunes, revista Arte de Bordar Ponto Cruz nº 34



Escrito por Céu às 10h34
[] [envie esta mensagem
]


 

 

DICAS

Dicas gerais de como bordar

Antes de começar qualquer trabalho é importante ler as instruções e certificar-se de que está tudo suficientemente claro. Não deixe de ler os enunciados e títulos; procure seguir a ordem numérica dos esquemas antes de bordar, para saber antecipadamente para onde tem que ir. Se a ordem numérica crescente dos esquemas for rigorosamente seguida, não há como errar.
Para entender os esquemas é preciso considerar que os quadrados utilizados equivalem a um quadradinho do tecido, ou seja, cada um equivale a um ponto. Cada quadrado mede aproximadamente 2 cm., sendo cerca de 10 vezes maior que o quadrado a ser bordado no tecido. Mas, independente do tamanho do quadrado, em qualquer esquema, deve-se lembrar que um quadrado equivale a 1 ponto.
No tecido, os quadradinhos estão unidos uns aos outros. O furo, representado pelo ponto preto, é o mesmo para até 4 quadradinhos, ou seja, a linha passa pelo menos 4 vezes pelo mesmo lugar. É preciso atenção para não puxar ou prender a linha quando quando se passa várias vezes pelo mesmo lugar.
O ponto cruz pode ser feito em carreiras horizontais, verticais e diagonais; pode ser executado em duas passagens ou de uma só vez. É formado por um ponto base, que é a primeira metade do X (esquema 1) e deve ser feito sempre na diagonal que une o canto superior direito ao canto inferior esquerdo, não importa em que sentido - a inclinação será sempre a mesma. O ponto de cobertura é a segunda metade do X (esquema 2) e deve ser feito sempre na diagonal que une o canto superior esquerdo ao canto inferior direito, não importa em que sentido a inclinação será sempre a mesma. É importante notar que a inclinação do ponto tem sempre o mesmo sentido.
os esquemas mostram as diferentes direções em que se pode fazer o ponto sem que seja alterado o sentido, ou eixo, da inclinação do ponto.



Escrito por Céu às 10h21
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Tabela

                                                                                  Tabela de correspondência

  TECIDO     

étamine com 3 pontos por cm   
étamine com 4 pontos por cm   
étamine com 5 pontos por cm   
étamine com 6 pontos por cm  
étamine com 7 pontos por cm 
étamine com 8 pontos por cm  
cânhamo com 8 fios por cm  
cânhamo com 9 fios por cm 
cânhamo com 11 fios por cm  
cânhamo com 12 fios por cm  

linho com 10 fios por cm  
linho com 13 fios por cm 
linho com 14 fios por cm 
linho com 22 fios por cm 
 

AGULHA 

20
22
24
26
26
28
24
24
26
26

24
26
26 
28 

NÚMERO DE FIOS
6
4
3











 

 

Acabamento 
Acabou seu bordado? Agora faça um acabamento bem bonito, Use e abuse também das rendas, tecidos, bordado inglês, fitas, etc.. 
Tenho certeza que você vai querer fazer outro, e outro, e outro..... Seja bem vinda.



Escrito por Céu às 10h19
[] [envie esta mensagem
]


 

 
[ ver mensagens anteriores ]